Página dos poetas

SIMPLICIDADE
Larissa Teixeira


Um dia memorável, talvez por isso esteja transcrito
Ou como prefiro, catalogado
Se não fosse pela incapacidade, todos seriam e deveriam.

O começo foi um pouco turbulento, assim como seu antecessor
E a manhã foi marcada pela admiração de algo simples
Algo que deveria cair na boca do povo, além do que a famosa vida alheia é.
"Você ja parou para ver a mistura do seu café com leite?"
Pode parecer bobo
Talvez seja
Acredite, é lindo !
Se assemelha a uma dança
Conexão, que nem transa

Assim como a dança matinal, a tarde era bela
Como "de Jour
Ou melhor, minha fértil imaginação em comparar as nuvens ao leite e sua transa matinal
Matinal como a água que o senhor a qual meus olhos fitavam havia bebido enquanto contava seus passos 
E ele observava os meus
Naquela bela rua que sempre me alegra por permitir que eu observe seu gigantesco ecossistema
Nem das nuvens me passava pela mente qual direção o senhor iria tomar
Até porque não queria uma colisão

Reparei bem quando seus pés encontravam-se com as raízes da árvore,
ele subiu para se sentar e por um desequilíbrio caiu feito pedra jogada no rio para ver se anda sobre a água
Essa não andou, apenas chamou minha atenção para pequenas coisas.

O fato dele não ter morrido por apenas três passos me surpreendeu.
Três passos podem significar muita coisa
Três passos de um beijo,
Três passos da morte

Após resgatar aquela pedrinha do fundo do rio
Fui fitada por um par de olhos azuis, feito o céu daquela tarde
Um olhar de adeus, imagino que aquela não tinha sido sua primeira despedida.
Parecia triste, talvez já fizesse tempo que alguém se preocupasse com ele
Enfim, meu dia foi assim e o seu?
Comece pelo simples...


Nenhum comentário:

Postar um comentário